terça-feira, 29 de abril de 2014

Decidi voltar. Meses depois e com 10 quilos a mais

Hello everyone!

   It feels SO weird to be back here 7 months later. Isso mesmo! Quase no final do meu lindo ano de au pair, decidi dar as caras por aqui outra vez. Eu tive mil e um motivos pra parar de escrever aqui e podem acreditar, nenhum deles foi a falta de tempo como várias au pairs dizem por aí. Ócio é o que eu mais tenho tido nesses 10 meses. Tenho mais tempo livre do que horas trabalhando pra falar a verdade. E o que eu fiz com tanto free time?? NADA! Enchi minha cabeça com pensamentos absurdos, não contive lágrimas e ansiedade, quase surtei, mas não desisti. Meu "abandono" se resumiu em tristeza e desinteresse pela vida. Calma! Eu superei muita coisa, apenas não consegui deixar de lado a vontade louca de voltar.

   Tem gente que chega e quer ficar pra sempre, gente que deslumbra no início e fica depressiva no final. Cada um tem seu próprio tempo. Eu cheguei depressiva e sem muita noção da coragem que eu teria que ter aqui. Demorei  pra aceitar a minha "nova vida", pra fazer novas amizades, pra experimentar novas comidas, pra me abrir pra um mundo repleto de possibilidades. Eu demorei MUITO até conseguir estar com corpo e mente conectados no mesmo ambiente. Finalmente, em algum momento entre meu quinto e sexto mês, eu comecei a ser positiva e desfrutar as coisas boas que esse país lindo e imenso nos oferece, comecei a enxergar as coisas boas de estar aqui...olha que são várias!  Desde então,  minha história de au pair tomou outro rumo.
    Por isso, meu conselho pra vocês que estão nessa situação: por mais difícil que seja, não desistam! Todo esforço vale a pena, contanto que você seja feliz em algum momento, claro. Afinal, persistir no sofrimento é burrice. ( frase que eu preciso incorporar na minha vida e não apenas dizer)

   E depois que passou minha fase de "adaptação", muita coisa boa aconteceu. A melhor delas, foi ter o privilégio de reencontrar amizades de infância e outras da faculdade aqui nos USA. Luiza, Karen, Manoela e Fernanda, compartilhar momentos únicos aqui na América com vocês, com certeza, acalentou minha alma e amenizou a saudade de casa. Isso é carinho e lembrança pra vida toda. Obrigada.

   A outra parte boa da minha vida de au pair chama  Milla e Carina. Tudo ficou tão mais legal, divertido e fácil depois que elas surgiram  e fizeram questão de me arrancar de casa todos os fins de semana. É muito bom quando te aceitam do jeito que você é, e eu não sou muito boa em fazer novas amizades. Acho que elas curtiram meu jeito sério, chatinha e funny sometimes. Ainda não estou indo, mas morrerei de saudade dos nossos "wild weekends" ou apenas "let's have lunch together". E por falar em comer, a parte ruim é que eu engordei bastante, tipo uns 10 ou 15 quilos (lol to exagerando). Não sei ao certo, decidir não pesar e tentar ser mais feliz. Ilusão minha...

 Das coisas legais que fiz: fui em vários shows, visitei Washington DC pela segunda vez (amo essa cidade), conclui um curso de ESL, conheci gente de vários lugares do mundo, conheci Miami e Orlando e tive as melhores férias da minha vida. Ah, e ganhei um abraço do Billie um dia desses

Mesmo não gostando, me acostumei com a comida daqui, gastei  grande parte do meu dinheiro a toa, to com a vista cansada de ver tanta gente bonita aqui, descobri que os americanos são muito estranhos, e que não existe lugar no mundo melhor que a sua própria casa e o abraço dos seus pais.


Vou tentar postar durante meus últimos meses aqui, o pior já foi, agora é a reta final e eu não vejo a hora de voltar. Não me arrependo de nada e está sendo super worth it a experiência.

Apenas cansei de ser sinônimo de saudade.

.